videoseries

angela-maria-capaPesquisador e crítico musical, Rodrigo Faour foi indicado ao Prêmio Jabuti deste ano por seu livro Angela Maria – A eterna cantora do Brasil, lançado em 2015. Ele criou esta playlist com 31 canções especialmente para a Caju, oferecendo através das canções um passeio biográfico e cronológico pela trajetória da artista. O livro de Faour vai além da incrível história artística da cantora – uma das mais populares e longevas de todos os tempos, enfileirando mais de 50 sucessos nas paradas dos anos 50 a 80 – mostrando como ela sempre na linha de frente dos principais acontecimentos sócio-políticos, esportivos e culturais do país, sua história de vida nem Janete Clair faria melhor, incluindo infância miserável, resistência de pais evangélicos, maridos ladrões ou aproveitadores, operações delicadas, pauladas da crítica e até tentativas de suicídio.

Com incrível capacidade de superação, Angela grava (e faz sucesso) desde 1951, quando após um 78 rpm teste, gravou logo o samba-canção “Não tenho você” e caiu no gosto do público e nunca mais parou de cantar e gravar. Agora, em 2016, aos 87 anos e 65 de carreira, os fãs nem percebem o quão pouco ela enxerga, devido a diabetes, e o fato de não conseguir mais os agudos lancinantes de outrora. Ela continua com agenda cheia, cantando em pé, cheia de energia numa turnê de voz e violão. Além dos feitos pessoais e artísticos, o livro faz um paralelo da indústria cultural brasileira desde os seus primórdios, tendo a cantora como guia.