O especial que a Revista Caju publica neste mês de abril sobre velocidade e mobilidade conta com a participação da artista e pesquisadora Analu Cunha, que criou uma playlist de obras de videoarte que enfatizam a ideia de trânsito. De Tunga a Elisa de Magalhães, de Lívia Flores a João Modé, os trabalhos enfatizam a ideia de transitoriedade e de aceleração crescentes no mundo que nos cerca, mostrando também que às vezes a velocidade nos deixa sem aderência, profundidade e sem possibilidades de comunicação. Em compensação, transitar também pode ser construir uma jornada de elaboração e descoberta. A imagem no topo do texto é um frame de Ão, vídeo de Tunga que encerra a lista criada por Analu.

Alexandre Brasil
Acorde secreto, 2016

Amanda Bolsas
Memento, 2011

Analu Cunha
Misunderstood (dialoog), 2013

Andre Sheik
Linha, 2008

Betelhem Makonnen
Experiment in duration, 2013

Elisa de Magalhães
Paralém, 2006

Giselle Beiguelman
Quanto pesa uma nuvem?, 2016

João Modé
Solos, 2005-2006

(Coleção MAM/SP)

Livia Flores
Sem titulo, 2000

Marcos Chaves
Colares, 2010

Clique aqui para assistir

Tunga
Ão, 1981

Clique aqui para assistir

+++

Especial #CajuEmTrânsito – Leia também:

Projeto Monumento – Arquivo virtual  – Clique aqui.

Um rio acelerado – Clique aqui.